Publicado em: 12 de junho de 2020


Coronavírus (COVID-19): Conheça 7 fake news sobre a doença que circulam por aí

O primeiro semestre de 2020 foi marcado pela disseminação do coronavírus (COVID-19) por todos os continentes. Devido à falta de conhecimento sobre a situação, muito foi-se especulado, principalmente pelas redes sociais, gerando diversas notícias falsas (fake news) a respeito da doença, seu contágio e possíveis tratamentos.

Para evitar a má informação, separamos os temas que mais circularam por aí e que geraram certos conteúdos incorretos.

1 – Tratamento com enxofre [FAKE]

Tal notícia se espalhou a partir de um vídeo polêmico envolvendo o atual presidente da república e uma cidadã, que dizia que Deus havia lhe revelado a cura da COVID-19 a partir do enxofre. No entanto, o que fora veiculado na gravação em relação ao elemento químico, não é verdade.

Alguns compostos do enxofre têm a função de inibir a replicação de determinados vírus. Porém, nenhum desses compostos foram comprovados como eficazes contra o coronavírus (COVID-19). Além disso, o consumo por conta própria pode gerar consequências negativas para o corpo humano, como a toxicidade.

Até o momento, não existe um tratamento direto para a COVID-19, apenas podem ser controlados os sintomas com remédios para febre e tosse.

Fonte verdadeira

2 – Vacina da gripe aumenta os riscos de adoecer por COVID-19 [FAKE]

Essa teoria se baseou na suposição de que a vacina da gripe estaria infectada com o coronavírus e, ao tomá-la, você estaria se infectando. Além disso, falou-se que o uso da máscara poderia ativar o vírus já presente no seu organismo.

O artigo que está sendo usado para espalhar a informação equivocada não tem como objetivo a comparação entre a vacina para gripe e o coronavírus, até porque tal artigo é datado de 2017, ou seja, anterior à disseminação da doença, que se iniciou em dezembro de 2019.

O Ministério da Saúde já desmentiu esses dados e informou que não há nenhum estudo que comprove tal correlação.

Fonte verdadeira

3 – Quem segue as regras de distanciamento tem mais chance de se contaminar [FAKE]

De acordo com a informação divulgada, o uso das máscaras e o distanciamento social estariam impedindo que o ser humano pudesse ter contato com outros vírus e bactérias, que ajudariam a fortalecer o sistema imunológico. Então, ao fim do distanciamento, quem seguisse as medidas preventivas estaria mais propenso a adoecer, pois o sistema imunológico estaria mais enfraquecido.

No entanto, essa informação foi negada por médicos, que explicaram que o período de quarentena, apesar de parecer longo, não é tempo suficiente para gerar qualquer problema no sistema imunológico. Para haver alguma consequência, teríamos que ficar sem qualquer contato por anos.

Fonte verdadeira

4 – Café cura da COVID-19 [FAKE]

A notícia surgiu afirmando que substâncias químicas presentes no café seriam essenciais no combate à doença e que os hospitais na China, onde a doença começou, estariam combatendo o vírus com uma xícara de café diária.

A notícia é falsa. Assim como essa, muitas outras suposições de alimentos para cura da COVID-19 se espalharam como verdadeiras, dentre elas “alimentos alcalinos” -“beber água de 15 em 15 minutos” e “chá de limão com bicarbonato”-, porém nenhumas delas possui fundamento científico. Uma boa alimentação associada à rotina de exercícios, realmente faz com que diminuam as chances de doenças como diabetes e hipertensão, que são agravantes para o coronavírus, porém não há nenhum estudo que comprove a relação do café, ou qualquer outra substância, vitamina ou alimento com a cura da COVID-19.

Fonte verdadeira

5 – Coronavírus morre a uma temperatura de 26º C [FAKE]

A informação que circulou, alega ser importante beber água ou chá a 26º C, pois nesta temperatura, o vírus morre. A notícia é sem fundamento e incoerente com a realidade, diante do fato de que a temperatura média do corpo humano é de 36º C, sendo assim, o vírus claramente resiste à ela.

Fonte verdadeira

6 – Utilização de álcool gel usado pode interferir no teste do bafômetro [FAKE]

Ao utilizar o álcool gel como medida de higiene, sem perceber, inalamos pequenas quantidades, podendo durar alguns segundos nos pulmões. Porém, isso não influencia no bafômetro, já que o produto dura, no máximo, dois minutos no organismo. Não ocasionando a infração de trânsito.

Fonte verdadeira

7 – Todos os países tomaram as mesmas medidas de prevenção [FAKE]

A Organização Mundial da Saúde (OMS) instruiu a respeito do que poderia ser feito para evitar a rápida disseminação da doença. Todavia, cada país avalia quais medidas seriam mais eficazes, levando em consideração número de leitos disponíveis, densidade demográfica e a situação econômica de cada local.

Os países que tiveram medidas mais rígidas e tomadas com antecedência, foram os que atualmente têm apresentando os melhores resultados como, por exemplo, a Nova Zelândia, que anunciou no dia 8 de julho de 2020 que havia zerado o número de casos ativos de coronavírus no país e que, a partir de então, estaria suspendendo as medidas restritivas de circulação.

Fonte verdadeira

Não compartilhe Fake News!

A COVID-19 é uma doença recente e com grande escassez de informações precisas a seu respeito, o que gera muita especulação e notícias sem fundamento, inclusive sendo veiculadas em documentários e outros meios de grande visibilidade. Diversos veículos de comunicação, como o site oficial do Ministério da Saúde, a OMS e redes sociais como o “YouTube” e “Twitter” têm trabalhado para alertar e excluir as informações divulgadas com conteúdo falso.

Mas é essencial que cada um faça sua parte não compartilhando informações sem verificar sua fonte. Para auxiliar, abaixo segue um vídeo produzido pela equipe da TV Senado que irá lhe ajudar a identificar uma mensagem falsa.

Compartilhe também:

Você pode gostar de ler também

x

Precisando da 2ª via do boleto?

Digite o seu CPF e retire a segunda via do boleto

Campo de preenchimento obrigatório

Boletos vencidos podem ser pagos em qualquer banco.